Solenidade das Pessoas Que Não Roubam

Deu-se início as festividades em comemoração ao dia da "Honestidade Implícita", celebrado todo o dia 10 de julho na província de Capela da Buena. Também chamada de "Solenidade das Pessoas Que Não Roubam", o evento é uma festa local em honra ao martírio de João, ocorrido à 15 anos e que serviu de inspiração para uma mudança radical nos conceitos até então vigentes na região. 
dinheiro, moeda, banco, prestação, hipotetca
A última prestação...

Segundo reza a lenda, Tereza, uma senhora viúva de 65 anos, tinha um boleto a pagar que vencia naquele mesmo dia 10 de julho. A conta era a última de um total de 76 (setenta e seis) parcelas e se referia ao financiamento da moradia de Tereza, uma casa simples, mas aconchegante. No contrato bancário estava previsto que o não pagamento de qualquer das parcelas nas datas pré-estabelecidas, acarretaria no rompimento do mesmo sendo que o imóvel continuaria de propriedade da Instituição bancária e os valores já pagos por Tereza seriam considerados como aluguel, não sendo ressarcível em hipótese alguma. 

Nessa situação, Tereza teria que iniciar novo financiamento. Ela estava ciente disso e como era de se esperar, nervosa. Enfim o imóvel seria seu apesar da pequena fortuna paga - pensava ela. 

Como era de costume, Tereza separava o dinheiro e o boleto dentro de um porta moedas de forma a facilitar o pagamento. Mas um desses acontecimentos que não tem explicação faz com que Tereza perca o porta moedas ao adentrar no ônibus. Ao chegar ao banco e perceber a tragédia, o mundo de Tereza cai. Ela se desespera e acaba passando mal, sendo levada ao pronto-socorro. 

Passado dois dias, ainda se recuperando, ela recebe uma visita de um desconhecido, anunciado como João. O estranho cumprimentou-a e retirou do bolso um envelope e o entregou a Tereza. Sem entender o que estava acontecendo, Tereza abriu o envelope e dentro dele viu o boleto pago na data correta juntamento com o troco. Tereza se emociona novamente e acaba desmaiando. Quando volta a si, não encontra mais João. 

Três dias mais tarde, já em casa, Tereza vê uma notícia na televisão sobre a morte de dois irmãos baleados por traficantes. De acordo com a polícia um dos irmãos era viciado e estava devendo dinheiro aos bandidos e o outro morreu tentando defendê-lo. O outro era João.

Comentários

++ DA SEMANA

Família vende tudo e aposta na moeda virtual bitcoin

Índice de Confiança no Futuro Incerto é divulgado

Uma terra violenta com pessoas violentas