Cadê a fábrica estatal de dinheiro?

O tempo está nublado com possibilidade de chuva imediata. Um homem apressa-se em direção à cobertura de uma parada de ônibus, olha para o relógio enquanto se aproxima outro sujeito, falando ao celular. Diz o sujeito:
emprego, trabalho, vagas
não há vagas remuneradas

Tem muita coisa errada. Isso não devia ser assim. Ao mesmo tempo que falam em aumento do desemprego há muito trabalho por ai esperando que as pessoas façam. Casas precisam ser pintadas, ruas precisam ser pavimentadas, prédios precisam ser construídos. Trabalho para todos há. O que dizem não haver é dinheiro para financiar tudo isso. E por quê não tem dinheiro? Por causa das malditas regras capitalistas. Quem tem dinheiro não quer gastar pavimentando estradas ou construindo prédios a menos que ganhe com isso bem mais do que gastou. Tu acredita que o governo não tem dinheiro? Se não tem por quê não manda fabricar mais? Para que serve aquela casa da moeda? 
A pessoa do outro lado da linha fala alguma coisa e logo após o sujeito insiste: 
Como não? Imagina se o governo manda fabricar dez bilhões de reais e decide gastar todo esse dinheiro contratando pessoas diretamente para pavimentar as estradas da colônia. Imagina quanto emprego isso geraria. Vamos supor que 40% desse valor seja utilizado em materiais e equipamentos. Os outros 60% iam garantir o pagamento de dois mil reais, durante dois anos para 125.000 pessoas. Dois mil é pouco? Que tal quatro mil reais para 62.500 pessoas em dois anos? Mas em vez de fazer isso, o governo diz que tem que fazer cortes porque não tem dinheiro. Conversa mole. Enquanto isso pessoas sobrevivem numa vida na miséria... 
O ônibus chega e o sujeito embarca, ainda falando ao telefone enquanto o outro permanece imóvel. Começa a chover e ele olha novamente para o relógio.

Comentários

++ DA SEMANA

Família vende tudo e aposta na moeda virtual bitcoin

Índice de Confiança no Futuro Incerto é divulgado

Uma terra violenta com pessoas violentas