Editorial do Jornal Lorotas do Amanhã repercute

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, eu queria fazer um registro nesta tribuna, neste fim de manhã, que considero extremamente importante para o nosso País, para a nossa Câmara dos Deputados e para nossa democracia. O jornal “Lorotas do Amanhã” publica hoje um editorial sobre a denúncia do nosso Presidente. Não se trata de um registro qualquer. 
jornal, news paper
Se escrevemos é porque é verdade.

Fundado em 1532, o Lorotas é o jornal de maior longevidade na imprensa, atualmente. Apoiou o movimento Colonizador, em seguida deu suporte à ocupação Imperial. Quando foi conveniente passou a apoiar o movimento Republicano. Quando percebeu que não havia mais jeito, mudou de lado e utilizando-se sabiamente da demagogia passou a defender a abolição da escravatura. 

Durante a ditadura militar, marcou história ficando do lado dos milicos e quando tinha eventuais textos vetados pela censura, publicava no lugar poemas e receitas variadas. Diante do inicio do processo de redemocratização, o Lorotas do Amanhã subiu no muro para vislumbrar o horizonte e em seguida passou a apoiar de forma sofismática a Nova República. Apoiou também o impeachment de Collor, mesmo que tardiamente, mas compensou isso apoiando, desde a forma embrionária, o impeachment da presidente Dilma. 

E sempre que o fez, utilizou-se de moderna técnica jornalística, misturando opinião com notícia, principalmente na seção das notícias. E hoje, mais uma vez, o jornal Lorotas do Amanhã expôs a sua opinião sobre um assunto de enorme gravidade para o País: a denúncia do Procurador-Geral da República contra o Presidente da República. 

Separei aqui alguns trechos, que eu gostaria de ler, do editorial do jornal Lorotas do Amanhã. Trata-se de um importante registro histórico, no momento alarmante em que estamos vivendo, sobre o qual temos que jogar luz, sempre tendo como guia a Constituição Federal e a defesa do Estado Democrático de Direito. 

Logo no seu primeiro parágrafo, o editorial de Lorotas do Amanhã afirma que o resultado do generoso prêmio dado ao empresário por sua delação envolvendo o Presidente é uma denúncia inepta. E segue o Lorotas:
Por esses motivos, o Supremo Tribunal Federal faria bem se mandasse arquivar a denúncia, pois é claro que não se pode tratar de um processo criminal contra um Presidente da República - que implicaria seu afastamento do cargo - sem que haja sólidas evidências a ampará-lo. E tudo o que se pode dizer, da leitura das páginas iniciais da denúncia do procurador-geral, é que as acusações evidentemente carecem de base. 

Como podemos ver de forma clara, senhoras e senhores, se deu no jornal é verdade. O editorial pede que esta Casa tenha responsabilidade para apreciar a denúncia e seguir votando as reformas que colocarão o povo em seu devido lugar. Segue o editorial do jornal Lorotas do Amanhã: 

Diante disso, cabe ao presidente lutar utilizando-se dos mais variados meios e propósitos para garantir que a maioria no Congresso irá rejeitar a denúncia, para seguir adiante com as reformas. O País não pode continuar refém de irresponsabilidades. 

Este é um registro que eu queria fazer porque julgo da maior importância este tema. E é muito importante, ao final da minha fala, Senhor Presidente, poder dizer que Lorotas do Amanhã sempre foi uma referência. Eu queria deixar a todos os Deputados e a todas as Deputadas o convite para lerem, na íntegra, este editorial do jornal Lorotas do Amanhã, que representa a defesa da instituição Presidência da República, do Parlamento, do Congresso Nacional, da nossa democracia e do povo brasileiro. Muito obrigado.

Comentários

++ DA SEMANA

Bem de vida e me devendo, seu pilantra...

Segurança no shopping em risco - parte 1

Segurança no shopping em risco - parte 2