Bate panelas também ficam sem aposentadoria

Sete em cada dez cidadãos que aderiram aos protestos de bater panelas durante o governo da antiga presidente não se preparam para a aposentadoria. Essa realidade é ainda pior entre os mais jovens. No grupo com idades de 16 a 24 anos, oito em cada dez que compraram o patinho da Fiesp e o colocaram na estante do quarto não imaginavam que o impeachment empossaria o vice presidente e que o mesmo tinha apoio da mídia e da maioria do congresso, eleito pelo povo, para fazer nefastas reformas acabando com a aposentadoria e destruindo direitos trabalhistas. 
batedor, panela, concha, temer, fiesp, pmdb, psdb, dem, coxinhas, petralhas
vou bater panelas para aparecer na tv

Os dados fazem parte de levantamento realizado por um instituto de pesquisa, a pedido de setores da esquerda, contrários às mudanças. A surpresa causada pelas propostas de reforma na previdência pegou de calças na mão inclusive os mais escolarizados batedores de panelas. Entre os entrevistados que possuem ensino superior, seis em cada 10 esperavam se aposentar pelas regras antigas e usufruir a inatividade. 

A pesquisa mostra poucas diferenças quando são analisadas as respostas por gênero. Ao contrário do que se imagina, pelo menos 63,2% dos homens que seguraram em panelas na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê achavam que as regras para aposentadoria ficariam inalteradas enquanto 59,9% das mulheres não se preocupavam se o impeachment ia deixar a "coisa" pior do que já estava.

A situação é mais alarmante entre os menos escolarizados expostos à programação da tv aberta. Entre os entrevistados com nível médio, 70% que fizeram planos para a velhice, sonhavam que a saída da presidente faria com que tudo ficasse melhor. O percentual sobe para 75,6% entre as pessoas que cursaram apenas o ensino fundamental e eram telespectadores assíduos de novelas. Especialistas afirmam que o movimento retornará com força total e que desta vez será porque realmente as panelas estarão vazias (sic).

Comentários

++ DA SEMANA

Movimento ético quer receber sem doar

Homem na lua, Terra plana e reformas

Não perca as promoções da Black Friday